2.26.2010

Ostara




The world I love is the world I lost
Broken, plundered and wasted
The memory burnt
From the Soil and the Sun
A black epitaph of the ages

The world you curse
Is the one I love
The Virgin a Whore
In the Garden
Crowned upon the Earth's ordure
I bear no wounds
And I bring no cure

Pain is where this world begins
And pain is the heart of all endings
Every pilgrim that bears
This burden of truth
Only the few have learnt to lose

I curse the Father
And I scourge the Son
I burn down the Holy of Holies
The One in Three
And the Three in None
The march of the proud Black Templar

7 comentários:

  1. Não conhecia esse grupo. Acabei de baixar por causa dessa música. Lindo.

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Sim, Ostara é maravilhos. Há algumas músicas tão pop que eles poderiam se projetar muito mais para além da cena neofolk.

    Essa música em especial me cativou desde a primeira vez que a ouvi.

    ResponderExcluir
  3. A capa desse play eh terrivel, fora isso ele me pegou em cheio, logo na primeira audicao.

    Pessoalmente ainda prefiro o Foresta di Ferro. Richard Leviathan desempenha um belo dum papel ao lado do John Murphy e Marco Deplano. :)

    E o Leviathan + Doug P. = Kapo!

    Outro monolito do folk errado.

    ResponderExcluir
  4. O trabalho vocal nesse som me fez lembrar de Hagalaz Runedance. Excelente.

    ResponderExcluir
  5. sim, Foresta é muito bom também, mas acho bem diferente do Ostara. Ostara é pop! Só se associa ao neofolk pelos integrantes/temática, de resto bombaria nas paradas.

    E sim: nota zero para essa capa.

    ResponderExcluir
  6. Não curto tudo do Ostara, mas esse som faz toda a carreira valer a pena.

    E reitero que vc "roubou" meu post! haha

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Estava ouvindo o The Only Solace, é bem popzinho mas muito agradável.

    Foresta Di Ferro, bem lembrado...

    ResponderExcluir