8.10.2009

Deus, escutai a nossa prece

Por favor, Deus, dê-me 50 gotas de Dramin, um sono pesado de 12 horas ininterruptas, um expurgo de todos os muitos pecados do passado (meus pecados retornam como pesadelos, acordo suado no meio da noite, grito e não há ninguém aqui para ouvir); uma manhã com sol, um calor luminoso das primeiras horas, para que eu desperte como um bicho qualquer, desses que vivem sem eira nem beira e dependem somente da Natureza-mãe-bastarda-de-todos; sim, Dramin, dê-me minhas 50 gotas que tanto preciso, ou qualquer outra coisa que coloque a alma em profunda paz, em profundo repouso e faça meus olhos doloridos mais tranqüilos; pois cansa-me buscar respostas para tantas perguntas, cansa-me estar sempre alerta, cansa-me muito a maldita consciência sempre alerta o tempo todo, todos os dias.E peço a Ti, Deus para o qual nunca mais orei desde a perda da Inocência, quero um novo batismo no Letes e deixar-me ser levado, em completo esquecimento, nas águas sem glória deste rio que a tudo absolve...

9 comentários:

  1. carol2:55 AM

    Diazepan e Amytril funcionam como um próprio Morfeu nessas horas mortas. Adorei seu post, identificação com tudo o que estava escrito ali!! Escreva mais cabeça!

    ResponderExcluir
  2. Vou anotar na minha lista estes dois nomes também. Quem sabe um coquetel reproduza um abraço de Morfeu acompanhado de um mergulho no Letes...

    ResponderExcluir
  3. Enfim a esperada reza, a qual aguardamos no texto, 21 de novembro.

    Rs

    Muito bom!

    ResponderExcluir
  4. Para não esquecermos as (sempre lúcidas) lições de Cioran, cito (de cabeça e, portanto, cheio de lacunas e erros) o trecho do Breviário onde ele diz que só reza aquele que já não tem mais com quem falar. O solitário inventa Deus e, assim, as paredes e o nada parecem mais confortáveis quando ele diz amém.

    E orações podem ser coisas variadas: rezas, mesas de bar, carreiras de cocaína ou -admirável mundo novo!- uma merda de um blog.

    ResponderExcluir
  5. Le! Estou novamente feliz com meus psicotropicos, que no meu caso sao recomendados para epilepticos (o que eu nao sou), eles nao me sedam.
    Mas deixam minhas sinapses (hiperativas, confusas e radiais) menos complicadas, o que acaba por deixar o cansaco fisico que imponho ao corpo me dar um sono bem melhor que o que tinha quando usava anti-depressivos, ansioliticos e anti-psicoticos classicos.

    ResponderExcluir
  6. O sono que o esforço físico proporciona é bom, mas nada se compara ao de uma boa dose encontrada nas farmácias. Só depois de experimentar esta via, é que desmistifiquei a crença de que academia = sono saudável. Saudável minha bola esquerda!

    ResponderExcluir
  7. Juliane Loeben10:01 AM

    muito bom Leeee!!!
    essas analogias com os psicotrópicos e a alienação da oração é muito boa!!!

    ResponderExcluir
  8. esforco fisico sozinho nao eh capaz de me deixar com vontade de sentar e relaxar.
    Sem os psicotropicos eu nao paro mesmo.
    Mas esforco + psicotropicos no meu caso = estado de graca pessoal.

    ResponderExcluir
  9. Paulo Oliveira6:39 AM

    gostaria de poder desligar a mente, se alguém souber como.

    ResponderExcluir