12.20.2009

Histórias de amantes - uma introdução tardia

O post anterior deu início a uma série de pequenos escritos cuja idéia surgiu neste curto período pós-morte de meu amado computador Dell (há uma vida de coisas nele e espero realmente que eu consiga recuperar tudo).

O nome da série é Histórias de amantes. Será composta de narrativas curtas sobre situações ideais vivenciadas por amantes de qualquer tempo ou lugar: brigas, traição, júbilo, mentiras, prazeres, distância, etc. Despudoradamente me inspirei em um zine feito pelo amigo Ian há anos atrás, onde havia pequenas e saborosas histórias de amantes libertinos. Vou escanear algumas páginas do zine (quando eu o encontrar no meio de minhas infinitas coisas) e colocar aqui, prometo (minhas promessas em geral não são cumpridas, mas pelo menos eu aviso que não são).

Diferente das histórias feitas pelo Ian, o foco das minhas é decididamente pessimista. Não sou um libertino, embora os admire pela sua sinceridade e com eles tenha aprendido muito sobre muitas coisas. Nas vivências dolorosas de meus amantes ideais há um inegável traço monogâmico, mas isso não quer dizer que eu o considere a causa das desventuras retratadas. A infelicidade parece não ter critérios para se multiplicar: antes se espalha sem pedir permissão ou respeitar compromissos.

Os amantes retratados nas histórias muitas vezes são responsáveis pela própria infelicidade, mas também em muitas outras vezes apenas sofrem as vicissitudes de um Destino do qual não conseguem compreender as razões. Alguns são voluptuosos, sonhadores, inconseqüentes; outros mantém-se firmes e resolutos em um amor que parece não ser afetado pelas fraquezas humanas. Explorar os contrastes é meu desafio aqui - não apenas no campo estético, mas também no ideal, já que escrever para mim sempre foi uma atividade dupla: de um lado o prazer de contar histórias, de brincar com as palavras; de outro uma espécie de gnose, de investigação de si e do mundo pelo maravilhoso artifício da escrita.

Espero que apreciem, e sem moderação, as histórias destes amantes. Hasta luego ;-)

Nenhum comentário:

Postar um comentário